quarta-feira, 30 de abril de 2014

O Pequeno Príncipe - Antoine de Saint-Exupéry


― (...) Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas. 

Uma história que amava antes de ler, e agora que li... Tenho motivos.

Título Original: Le Petit Prince
Título Nacional: O Pequeno Príncipe
Subtítulo:--
Saga:--
Autor(a): Antoine de Saint-Exupéry
Editora: Agir
Páginas: 96
Lido até: Concluído
Sinopse
O Pequeno Príncipe conta a história de um homem que cai de avião no meio de um deserto. Lá ele conhece o Pequeno Príncipe, um menininho de um planeta minúsculo que viaja de planetas em planetas. Lá o homem passa a conhecer, de pouco em pouco, a história do menino e volta a se lembrar das coisas que deixou para trás na própria infância.

O Pequeno Príncipe é uma história muito doce. É infantil, até mesmo a edição me lembrou aqueles livrinhos do C.A e primeira série que nos mandavam ler, mas isso não o desmerece de forma alguma. O livro me passou duas mensagens, uma mais clara, outra que percebi quando ao terminar de ler, fique vários minutos o encarando pois não queria largá-lo.

― (...) Era uma (...) igual a cem mil outras. Mas eu a tornei minha amiga. Agora ela é única no mundo. 

A mensagem mais clara é sobre como perdemos tantas coisas a nossa volta. Coisas simples, mas que podem ter uma importância magnifica. Engraçado que, há não muito atrás, minha professora de filosofia nos passou um poema e pediu para analisá-lo, ele falava da mesma coisa. Da beleza a nossa volta que acaba se tornando mundana e desimportante, muitas vezes conforme crescemos.

A segunda mensagem, acho que varia de cada pessoa que o ler. É algo mais singelo, mais discreto. É algo mais pessoal, talvez.

― Se tu vens (...) às quatro da tarde, desde as três começarei a ser feliz. 

Eu esperava uma história bem diferente, e como disse no início, eu era apaixonada por esse livro antes de lê-lo só pelas quotes que eu via por aí, e ainda que não foi nada do jeito que eu esperava, ainda assim foi incrível. Foi aquele tipo de livro que não se percebe quão emocionalmente envolvida você está até que ele acabe e isso te entristece porque você não queria que isso acontecesse.

Não é um livro triste, ou engraçado, mas é um livro bonito, de certa forma o próprio livro tem haver com sua primeira mensagem porque eu imagino quão fácil seria de ignorá-lo, especialmente alguém sem muito contato com o nosso mundinho literário.

― (...) É preciso exigir de cada um o que cada um pode dar 

Por fim, muitos devem pensar que eu preferiria ter lido esse livro quando criança, mas a verdade é que estou feliz de ter lido agora, porque mais que uma história para crianças, acho que é uma história para "as pessoas grandes" que são aquelas que se esquecem (além disso, eu acho que a criança que fui curtiria tanto).

Claro que eu o recomendo bastante.

Nota 4/5


  • Não notei nenhum erro. De fato essa edição foi ótima.
  • O livro contém os desenhos do autor por todo o livro. São desenhos bem simples, mas bem legal. 
  • A capa é um desses desenhos e devo dizer que gosto, combina com o livro.

8 comentários:

  1. Gostei da resenha! Esse livro é realmente especial! Sua estória e linda e as mensagens deixadas são para guardar para sempre! Eu tenho o exemplar que era da minha mãe. Tenho muito orgulho disso! Tá bem velhinho e caindo aos pedaços, mas quero gradá-lo e entregar aos meus filho e passar essa linda estória para eles!!

    Beijinhos
    Mirelle - meumundoemtonspasteis.com

    ResponderExcluir
  2. Uma resenha muito sensível. Esse livro pra mim tem cheirinho de infância. Me lembro que meu pai tinha a história toda contada numa fita K-7 daquelas antigas e em dias chuvosos eu ficava dentro do carro dele, um fusquinha branco ouvindo até adormecer. Depois li o livro, mas o fato é que preciso reler e comprar pra minha filha, é um livro que não tem idade e sim várias interpretações em qualquer idade. Adorei sua resenha, nem preciso dizer mais.
    Beijos
    Viviane
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
  3. Olá Bruna!
    gostei da resenha.
    Eu acho engraçado as pessoas sempre comentar que este é um livro para crianças, ou que deve ser lido quando se é criança. Eu o li quando era criança e agora q já sou adulto e olha...percebi que a cada leitura eu tive uma visão diferente! o que é maravilhoso! Penso que talvez, quando for mais velha, talvez eu o leia e tenha oooutra visão, diferente das anteriores.
    http://draamin.blogspot.com.br/
    beeeijo!

    ResponderExcluir
  4. Esse livro é lindo, maravilhoso, perfeito. Adoro demais. O Pequeno Príncipe é um dos melhores livros que já li.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de Maio

    ResponderExcluir
  5. Esse livro é perfeito, não atoa que virou clássico. Muito bom seu ponto de vista, sempre que posso to "relendo" (sempre ando com ele na bolsa) e descobrindo coisas novas.

    Abs

    ResponderExcluir
  6. Citando a Lucy, do cabine literária, este é um livro "quentinho no coração". Me lembro da primeira vez que li esse livro e dos sentimentos que ele trouxe... e sempre que releio, ele traz novos ensinamentos, novos sentimentos... É um livro pra todas as idades ^^"

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  7. Oii, passando para conhecer seu cantinho, adorei e ja estou participando, boas leituras, :D
    Da uma passadinha la no meu, se gostar e puder participar e deixar seu recadinho fico muito feliz,
    www.moradadolivro.blogspot.com
    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Livro mais lindo do mundo.
    Impossível não gostar :)
    whoosthatgirrl.blogspot.com

    ResponderExcluir

Deixe um comentário dando sua opinião. Se concorda ou não. Se lhe inspirou ou deixe uma sugestão.

Todos os comentários são bem-vindos, desde que não sejam ofensivos (não confundir com críticas, que, além de bem-vindas, são incentivadas)

Ah, e não esqueçam de deixar o link do seu blog (se houver) retribuo todas as visitas e comentário o mais cedo possível ^^

Mas antes de comentar, lembrem-se:
"Não existe opinião certa. Existem certas opiniões. Seja livre e escolha a sua" Arthur Hisoka